domingo, 12 de agosto de 2012


Dividir amizades e namoro? Missão difícil né amigues...

Hoje a titia Vulva vai falar de amor... Esse sentimento lindo que faz a gente sofrer ser feliz durante um determinado tempo, e para os que têm muuuuita sorte, o resto da vida. Acho que todos aqui já viveram algo do tipo: seu amigue queride, aquele q dividia o lanche com você, que você comentava o desempenho sexual dos seus parceires e numa perspectiva mais moderna, até dá uns peguinhas pra matar a carência, os velhos 5 minutinhos sem perder a amizadh, esse amigue fofíssimo arrumou um namoro.

O problema é: É CLARO que o tempo que vocês têm para passar juntos vai diminuir, nem que seja um pouco... Quando se está consciente disso não é problema algum, você conhece a agenda de seu amigo. E mesmo antes deles namorarem, já não eram disponíveis pra nós 24 horas. Eles trabalham, tem família, cagam, tocam siririca, tem outros amigos, ou seja, coisas que você não participa. Claro. Aqui estou eu refletindo um pouco de minha personalidade, porque tem coisas que mesmo podendo fazer acompanhada, prefiro fazer sozinha. Aquelas ligações, aquelas conversas sem fim no chat do facebook irão diminuir drasticamente. Isso não dói, se você souber administrar sua carência minhamicam... Mas, quem dera o mundo fosse cor de fúcsia assim...
Esta foto tem a missão de te lembra o quanto
excesso de intimidade pode não ser legal...
“El@ não administra o tempo del@, tem um relacionamento pegajoso e só me procura pra desabafar os problemas. Aposto que até cagam de porta aberta! Quando estou com problemas e quero conversar, preciso sair, não posso mais contar. Sempre tem ‘um jantar com a sogrinha’, a ‘festa do afilhado do dito-cujo’ e eu fico a ver cruzeiros de luxo...”
Amigue, o problema nesse caso não é você. Amizade é um amor sem sexo (com exceções) já dizia Rita Lee . E todo amor é uma relação de troca, você dá os seus ombro para chorar, seus ouvidos pra el@ fazer de penico, e recebe o mesmo del@. Se o relacionamento del@ com a pessoa lá não tá dando espaço pra essa troca, é melhor procurar novos amigues. A amizade ficará guardada num cantinho da sua vida, sem mágoas, sem dor, e você tocará sua vida. Se a pessoa te procurar para fazer os desabafõns, vc diz que vai sair pra balada com azamigue, até a chama pra ir junto, diminui o tempo que você passa ouvindo, diz que tem outras coisas pra fazer, enfim.  Ele vai se tocar (ou não) e vai dar o jeito dele pra se resolver. Aqui a principal questão é: não tenha pena. Vai rolar a chantagem emocional para que você fique escutando as lamúrias dele com o conjuG.  Aí pare e pense: Ele faria a mesma coisa? Com essa reflexão, você poderá tomar as melhores decisões. Dar um tempo dessa amizade e viver sua vida com outros amigos, ou continuar nessa armadilha emocional.
Se você for a amiga carente abandonada, e sente o vazio da amizade, ainda que sua migue te procure de vez em quando,  vale o mesmo conselho: procure novos amigos. Saia de casa, é hora de começar a fazer aquela academia que você tava adiando, de ir nos lugares que você tinha curiosidade de conhecer mas sua amigue achava chato e vocês nunca iam... Começar aquele curso num lugar novo onde você não conhece ninguém, digo NINGUÉM! Começar do zero mesmo... Faça a simpática-sem-ser-boba, a sincera-sem-ser-pedante e as coisas vão caminhar... 

Em todas as questões, os problemas maiores são os do casal. Eu já passei pela situação de namorar uma pessoa e me anular um pouco em relação a amizades. A verdade é que esses sacrifícios nem são percebidos. Só são percebidos quando NÃO o fazemos. Se você deixa de ir num rodízio de pizza com os amigos pra comemorar qualquer porra que seja pra ficar uma noite com @ namorad@ passeando no parque, pode ser que ele note, mas você não ganhará um parabéns e estrelinha de bom aluno. Mas se fizer o contrário, será notado com certeza. Aí cabe a você se posicionar e avaliar esse namoro e essas amizades e em cima disso avaliar o que vai fazer. Ás vezes é bom confrontar, dizendo que vai passar uma tarde toda com azamigue no shopping pra matar a saudade e ver a reação. Mas lembrando que não pode deixar o conjuG às moscas... Uma outra ideia é sempre estar tentando juntar amigues e namorad@s nos mesmos programas. Não só pela conveniência, mas porque é nessas horas que el@s costumam mostrar quem realmente são, e você pode se surpreender (conhecer o lado ciumento, birrento, egoísta rs). É bom conhecer os amigues del@ também, mesmo que vc vá odiar...
Lembre-se de manter os amigos por perto, sempre ;)

Se até o Goku conseguia dividir o tempo entre dar uma trepadinha,
salvar o mundo e se divertir com os amigos, acho que nós podemos também...
E depois dizem que os desenhos não ensinam nada! rs
Reações:

0 comentários: