sexta-feira, 3 de agosto de 2012


Olá querid@s leitoras/es! Como anda o intestino?
Hoje o Vulva Fúcsia vem falar sobre os jogos olímpicos, mas não exatamente sobre as competições, medalhas e o escambau. Vamos falar sobre sexualidade olímpica (risos)!
Já começamos as olimpíadas com um beijo lésbico na apresentação. Foi relâmpago? Foi. Mas pelo menos houve, e foi um pescotapa nos preconceituosos.
Beijo lésbico que passou na abertura das olimpíadas 2012
E daí que entre um jogo e outro, o pessoal foi querendo saber da sexualidade d@s jogadoras/es. A goleira da seleção feminina de futebol Mayssa Raquel assumiu-se bissexual em entrevistas, e isso causou um certo frisson. Mas é importante dizer que temos nestas olimpíadas 2012 pelo menos 22 atletas auto declarados homossexuais!

O que isso representa?

Primeiramente, isso dá uma nova visão à pessoa gay. Combatemos todos os dias os preconceitos, e ter imagens de pessoas gays que fazem seu trabalho de forma digna e se dedicam a diversos segmentos da sociedade é algo muito bom.
Mayssa Raquel
Segundo, isso é importante para @s gays que tem medo de se assumir, de serem post@s pra fora de casa (acredite, isso ainda acontece!). Tendo outros referenciais de pessoas homossexuais, a família e a sociedade em geral pode começar a assimilar a ideia de que a sexualidade não interfere no caráter do sujeito, e que isso não pode ser argumento para rotular pessoas com adjetivos nada agradáveis.
Eeeenfim, gay é atleta, é professora/o, é mãe/pai, é médica/o, é aquilo que quiser ser! E pensar que muitas pessoas ainda brigam para negar direitos aos cidadãos homossexuais. Imagine quantos atletas excelentes não deram orgulho para seus países antes por serem homossexuais, e foram impedidos de jogar, sofreram agressões, etc. E isso ainda acontece, principalmente entre os homens! Vemos que d@s 22 atletas assumidamente gays nas olimpíadas, apenas 2 são homens! Isso deve representar algo, não acham?

Homofobia e machismo andam de mãos dadas, braços colados e caras fechadas.

Confira a lista d@s atletas que saíram do armário:

Mayssa Pessoa
Carl Hester
Matthew Mitchan
Carlien Dirkse van den Heuvel
Carloe Péon
Edward Gal
Hedvig Lindahl
Imke Duplitz
Ina-Yoki Teutenberg
Jessica Harrison
Jessica Landström
Judith Arndt
Karen Anne Hulzer
Lisa Dahlkvist
Lisa Raymond
Maartje Paumen
Marilyn Agliotti
Matthew Mitcham
Megan Rapinoe
Natalie Cook
Rikke Erhardsen Skov
Seimone Augustus
Alexandra Lacrabère
Reações:

2 comentários:

Rodrigo Mesquita disse...

Simples e conciso. Adorei a abordagem.

Leonardo Lobo Filho disse...

e um ambiente propicios para troca de fluidos...
homos heteros e pans!
passando para deixar uns
beijos molhados
Boa semana!
LEO
Conhecam a revista eletrônica
www.rholamagazine.blogspot.com